Vida em evolução

O Sutil alerta do corpo: Tremor nos olhos indica necessidade de mudança de hábitos

O Sutil alerta do corpo: Tremor nos olhos indica necessidade de mudança de hábitos

Facebook
Twitter
LinkedIn

Você já percebeu seu olho tremendo? Esse desconforto temporário pode ser mais do que apenas uma sensação passageira, sendo um sinal revelador sobre a sua saúde. Vamos explorar as causas e os tratamentos desse fenômeno ocular.

Vivendo em um mundo agitado, onde o estresse se tornou um companheiro frequente, pequenos sinais como o inoportuno tremor do olho podem ser indícios de problemas mais profundos.

 

Sentir um tremor nas pálpebras é mais comum do que imaginamos, e o medo de que isso esteja relacionado a problemas de saúde muitas vezes nos assombra. Essa “batida ou tremor” ocorre de forma repentina, gerando desconforto, mas sua manifestação temporária pode esconder uma mensagem sobre a intensidade da vida diária.

Rogelio Ribes Escudero, chefe do transplante de córnea do Hospital Alemão da Argentina, compara o corpo a um carro: “Quando o motor esquenta, acende uma luz vermelha indicando que é preciso parar. Isso se aplica ao organismo. Se isso acontecer com você, significa que é hora de desacelerar.”

Entendendo o Tremor nos Olhos

O tremor ocular, conhecido como mioquimias palpebrais, refere-se a pequenos espasmos nos músculos das pálpebras, ocorrendo de forma involuntária. Alejandro Guillermo Andersson, neurologista e diretor do Instituto de Neurologia de Buenos Aires, esclarece que, embora esses movimentos sejam quase imperceptíveis para os observadores externos, a sensação de tremor pode ser desconcertante.

É importante distinguir as mioquimias de um blefaroespasmo, que afeta todo o músculo ao redor do olho, podendo levar ao fechamento completo do olho e, em casos extremos, à cegueira funcional.

Causas e Tratamentos para Tremor ou Latejamento nos Olhos

O cansaço e o estresse despontam como causas comuns, aconselhando-se a redução da intensidade do dia a dia como forma de prevenção. Além disso, Escudero destaca que o consumo de substâncias estimulantes, como cafeína, chá ou mate, pode desencadear mioquimias.

LEIA TAMBÉM  Janeiro Branco: Cuidando da Saúde Mental

Ao detectar o tremor ocular, é recomendável consultar um especialista que, possivelmente, encaminhará o paciente a um oftalmologista para descartar diagnósticos urgentes. Embora a sensação possa durar dias ou semanas, os médicos enfatizam que não está relacionada à pressão ocular ou ao risco de acidente vascular cerebral.

A Academia Americana de Oftalmologia sugere opções de tratamento para casos persistentes, destacando as injeções de toxina botulínica nos músculos oculares como eficazes, proporcionando alívio por pelo menos três meses. Caso as injeções não sejam apropriadas, o oftalmologista pode prescrever uma combinação de medicamentos para amenizar o latejamento ou tremor ocular.

Dessa forma, compreender os sinais do corpo e adotar medidas preventivas pode ser crucial para manter o equilíbrio entre saúde e estilo de vida.